segunda-feira, 30 de agosto de 2010



Quem conta um conto... imagina realidades!!


Toda semana temos um encontro marcado onde você, pai ou mãe, vai se inspirar num conto para imaginar realidades, a partir dele, com seus filhos.

Além da "moral da estória", você vai acessar um tipo de meditação onde toda a familia poderá praticar o relaxamento, o despertar da imaginação e principalmente um momento de puro prazer familiar.
Senta que lá vem a história!

A Formiga e a Pomba

Uma formiga foi à margem do rio para beber água, e, sendo arrastada pela forte correnteza, estava prestes a se afogar.
Uma pomba que estava numa árvore sobre a água, arrancou uma folha, e a deixou cair na correnteza perto dela. A formiga, subiu na folha, e flutuou em segurança até a margem.
Pouco tempo depois, um caçador de pássaros, veio por baixo da árvore, e se preparava para colocar varas com visgo perto da pomba que repousava nos galhos alheia ao perigo.
A formiga, percebendo sua intenção, deu-lhe uma ferroada no pé. Ele repentinamente deixou cair sua armadilha, e isso deu chance para que a pomba voasse para longe a salvo.  Esopo
                                                                                                 
Moral da Estória: 
O grato de coração sempre encontrará oportunidades para mostrar sua gratidão. 
Ninguém é tão pequeno que não possa ajudar ao próximo, nem tão grande que não possa ser ajudado!

Visualização:
Sentado, feche os olhos, respire 3 vezes lentamente e.... imagine uma luz opalescente, como um arco-íris nascendo dentro do seu coração. Imagine esta luz expandindo por todo o seu corpo. Respire mais uma vez profundamente e imagine este arco-íris saindo de você, se  ampliando ao seu redor, crescendo, crescendo... pela sua casa, pelo seu bairro, pela sua cidade, pelo seu país, por todo o planeta. Imagine, agora, a Terra inteira banhada por esta luz, devolvendo a você esta vibração em forma de uma sensação amorosa. Acredite que isso é o verdadeiro amor. E sentindo o que significa dar e receber respire e abra os olhos.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Meditando com Venus

video

Meditação ~ Atenção focada no seu centro ~

A palavra meditação vem do Latim, meditare, que significa voltar-se para o centro,no sentido de desligar-se do mundo exterior e voltar a atenção para dentro de si.
 
A meditação consiste na prática de focar a atenção no seu centro, frequentemente formalizada em uma rotina específica.
A meditação reúne uma série de atributos característicos. O primeiro deles é um modelo de respiração que varia em função dos objetivos.


O simples fato de respirar de uma ou outra maneira modifica o tipo e a quantidade de peptídeos produzidos no cérebro. Respirar devagar e profundamente ajuda a relaxar, enquanto a respiração abdominal rápida (respiração de fogo) potencializa a liberação dos hormônios adrenalina e noradrenalina (também favorece os padrões elétricos alfa e beta no cérebro).


As posturas corporais e os movimentos, inclusive posições exatas de mãos e dedos, favorecem a circulação de energia e, secundariamente, a circulação sanguínea, no sentido desejado. Geralmente o objetivo da postura – de um asana do yoga, ou de um movimento de tai chi – é enviar energia a uma glândula do sistema endócrino ou a um órgão concreto. Além disso, as posturas ajudam a tomar consciência das diferentes partes do corpo.
Em algumas técnicas meditativas, se realizam mantras ou sons com padrões vibratórios específicos capazes de estimular glândulas hormonais, especialmente as situadas na cabeça e no pescoço. Demonstrou-se que cantar certos mantras estimula o nervo vago, o mais simples e importante do corpo, que corre através do pescoço próximo à mandíbula, afeta o coração, pulmões, zona intestinal e músculos das costas. As disciplinas meditativas orientais asseguram que os sons exercem uma enorme influência sobre o sistema energético sutil que governa o funcionamento do organismo.


Finalmente, as técnicas meditativas incluem a concentração mental. Ao meditar, o pensamento racional, que tem lugar no córtex cerebral, começa um diálogo tranquilo com os centros emocionais do sistema límbico, o hipocampo e a amídala. Isto libera um dilúvio de neurotransmissores calmantes que aliviam o corpo inteiro. Assim, passa-se a um esquema cerebral relaxado, onde dominam as ondas alfa e o sistema nervoso parassimpático, que protagoniza a resposta de relaxamento.


Quando o sistema parassimpático se vê favorecido, envia mais sinais nervosos aos órgãos e glândulas do sistema imunológico, que por sua vez segregam seus próprios agentes bioquímicos em todo o corpo. Quando isto ocorre, criam-se as condições ideais para a autocura. Centrar a atenção na área determinada do corpo que se deseja beneficiar pode dirigir as forças curativas do organismo até essa zona.

Quem conta um conto... imagina realidades!!



Toda semana temos um encontro marcado onde você, pai ou mãe, vai se inspirar num conto para imaginar realidades, a partir dele, com seus filhos.
Além da "moral da estória", você vai acessar um tipo de meditação onde toda a familia poderá praticar o relaxamento, o despertar da imaginação e principalmente um momento de puro prazer familiar.
Senta que lá vem a história!

A Lamparina
Uma lamparina cheia de óleo gabava-se de ter um brilho superior ao do Sol. Um assobio, uma rajada de vento e ela apagou-se. Acenderam-na de novo e lhe disseram: - Ilumina e cala-te. O brilho dos verdadeiros astros não se extingue.. Esopo

Moral da Estória: Que o brilho de uma vida maravilhosa não te encha de orgulho. O que somos permanece, o que adquirimos não nos pertence de verdade.

Visualização: Sentado, de olhos fechado, respire profundamente e imagine-se à sua frente olhando para você. Perceba que do seu peito emana uma luz suave que vem do seu coração. Olhando melhor você percebe que no seu coração existe um pequeno baú, de onde vem esta luz suave. Abra o baú e veja o que emana esta luz. Pode ser um objeto, uma característica, um sentimento... Perceba que dentro do baú existem outros conteúdos que você ainda não tinha conhecimento e então volte numa outra oportunidade para explorá-los melhor e até poli-los com a flanela da descoberta consciente. Guarde na memória o primeiro conteúdo que você encontrou para refletir sobre o significado da sua luz na sua vida.



Um grande abraço,

Rose Lane Romero da Rosa
http://pt.blaving.com/draroseromero





Mesa redonda


Radio MEC AM

"Como avaliar a hiperatividade?"


A hiperatividade é um tema polêmico há tempos. Crianças ditas "bagunceiras", "sem sossêgo", na verdade podem sofrer de TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade. O TDAH ou DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, caracterizado por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade. Um levantamento recente aponta para o alto consumo de medicamentos para "tratar" o transtorno que pode estar relacionado à dificuldade do diagnóstico e a falta de paciência de pais e professores.

Como diagnosticar? Como ter certeza de que a criança tem TDAH? Como saber se o mais indicado é o remédio ou terapia? Confira nesta terça-feira, dia 17, às 11h, a mesa redonda "Como avaliar a hiperatividade?", na Rádio MEC, com a participação da Dra Rose Lane Romero e outros profissionais da área.

Serviço:
Mesa redonda tema "como avaliar a hiperatividade"
17/08/2010
Rádio MEC AM - 11h
800 khz

REVISTA QUALIDADE DE VIDA

~ OS CHACRAS ~

(Entrevista Rose Lane Romero)

Por que é importante buscar o equilíbrio dos chacras?
Rose – Os chacras merecem nossa atenção porque são centros energéticos relacionados com a energia vital circulante em todos os indivíduos, verdadeiros vórtices de vitalidade e poder. Os chacras refletem o campo energético do indivíduo de forma geral, isto é, não só o campo físico, mas também o emocional, mental e espiritual. Buscar o equilíbrio dos chacras é o mesmo que buscar o equilíbrio de todos esses campos, de uma forma holística.

Qual a relação entre nossos chacras e nossas características psicológicas, como vícios, virtudes, hábitos e padrões de comportamento?
Rose – À medida que nos desenvolvemos física e mentalmente, desenvolvemos também níveis de consciência que estão intimamente relacionados com padrões emocionais e potencialidades. Cada nível de consciência está também diretamente relacionado a um dos sete chacras principais e seus órgãos correspondentes.

Fale um pouco mais sobre a relação entre os chacras, a saúde e a psicologia.
Rose – A consciência matriz - a primeira a se formar em todos os indivíduos a partir de suas experiências com o meio externo e interno, surge a partir das experiências intra-uterinas. E assim como a consciência oral e anal, estão intimamente ligadas às energias do chacra básico e dos seus membros físicos constituintes, como os pés, tornozelos, pernas, joelhos e nádegas. Usando o corpo humano como um mapa e seguindo em frente, chegamos à descoberta da sexualidade e a consciência genital, relacionada com o chacra do sacro e, conseqüentemente, com a saúde ou problemática da genitália e do útero. Continuando na evolução do desenvolvimento, inicia-se a descoberta do eu, formando-se a consciência familiar com a ativação - saudável ou não - das energias do chacra do plexo solar e seus respectivos órgãos: estômago, fígado e rins e a coluna vertebral. Crescendo em consciência chegamos à consciência social, ao chacra cardíaco e sua relação com o coração. Já a consciência autônoma corresponde ao chacra laríngeo, aos ombros, pescoço e nuca. Depois, chegamos à consciência do Self, com a abertura do “terceiro olho” – e a ativação do chacra frontal. Por fim, a região situada no topo da cabeça, a qual nos referimos como centro do chacra coronário, quando ativada, nos conecta com Deus, com a consciência cósmica superior. Atingindo este ponto, daí para frente já é outra estória, outro mapa, outras aventuras.

Em termos práticos, como podemos aplicar esse conhecimento no dia-a-dia?
Rose – Quando você tem uma dor ou um problema nos tornozelos, por exemplo, deve saber que esta região está ligada ao chacra básico - que representa de forma saudável a energia de força, estrutura e autorização de Ser. Problemas nos tornozelos especificamente nos falam de problemas com a nossa flexibilidade, de quando precisamos articular novas situações. Muitas vezes, dores e doenças têm como causa questões psicológicas e o entendimento dos chacras nos dá a compreensão e as ferramentas necessárias para lidar com elas da melhor maneira possível.

Depois de descobrir quais chacras estão em desequilíbrio, qual a melhor maneira de harmonizá-los?
Rose – Existem muitas técnicas provenientes de várias escolas e tradições filosóficas e religiosas que têm o objetivo de equilibrar esses centros de energia. Em minhas oficinas, procuro trazer uma compreensão clara e prática do desalinho e alinhamento dos chacras através da exposição teórica sobre o assunto e, principalmente, da prática de meditações, visualizações e atendimentos psicoterápicos individuais e em grupos.

O
que significa estar com todos os chacras ativados e funcionando em perfeita harmonia?
Rose – Significa um contínuo trabalho interior em cima dos próprios desequilíbrios. Significa, também, o entendimento de que, na vida, o que temos de mais certo são as mudanças. Daí a necessidade de estarmos sempre alerta para acompanhá-las, com consciência, senso de humor e perseverança.

LIVE ~ AO VIVO!

Você também vai gostar disso: