sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Caminhos da Consciência

 Outro dia participei de um debate onde o tema principal era a relação do stress nos tempos de hoje com a Meditação de um modo geral e em específico a Meditação no Labirinto
 Foi muito interessante, pois tive a oportunidade de refletir sobre o desenvolvimento, o caminhar natural do meu trabalho nos Caminhos da Consciência. Revi meu primeiro contato com o Labirinto e o impacto desse encontro na minha trajetória profissional. Ao encontrar um livro sobre o assunto, tive uma regressão espontânea, onde me vi parte do grupo de mestres construtores dos Labirintos das Catedrais francesas do sec XII, com circuitos diferenciados mas com a mesma intenção: um mergulho profundo na alma, um encontro com o si-mesmo, trazendo daí, equilíbrio, paz e harmonia. 

Não descansei até construir meu primeiro Labirinto na Fazenda Arizona, RJ,BR e nele fizemos inúmeras vivências e oficinas durante 5 anos, propiciando um caminho de autoconhecimento a centenas de pessoas. 
 Este circuito de sete voltas em 2011 se transformou num tapete, com o qual pude levar essa ferramenta fantástica para empresas, escolas, e manter um trabalho regular mensal na Casa de Pe.Pio, por mais 5 anos, com a Meditação do Labirinto que se traduz num caminho de prece, numa meditação andante, numa ferramenta de mudança da visão interna, numa janela para o encontro com o Espírito e um espelho para a alma.

O Labirinto é um padrão mestre arquetípico de inteireza e unidade, e quando se percorre um, as pessoas tem a oportunidade de ver sua vida de forma integra.  Por não controlar o caminho e não saber para onde se está indo, não se pode julgar. Andar num labirinto alivia a alma dos sucessivos julgamentos, permitindo a pessoa um contato maior com a alma, com seu centro neste caminho espiritual horizontal.  Digo espiritual, pois está diretamente ligado a alma, ao espírito e não a uma forma religiosa tradicional de ver o mundo ou a si mesmo.  Daí preferir chamar o Labirinto de Circuito da Consciência pois é isso que ele realmente é, um caminho que nos desvela e revela a nossa verdadeira essência, com todas as suas fragilidades, defesas, bloqueios e potenciais de superação dos mesmos.

Hoje além do tapete para a meditação andante utilizo muito também o Circuito da Consciência gravado numa placa de cedro onde fazemos a meditação caminhando com o dedo da mão que não se escreve, obtendo resultados extremamente semelhantes aos da meditação andante.Confira no vídeo abaixo minha trajetória nesse trabalho que continua em desenvolvimento.



Um comentário:

  1. Maristela Trindade11 de outubro de 2016 13:09

    Uma experiência tranquila de autoconhecimento <3

    ResponderExcluir

LIVE ~ AO VIVO!

Você também vai gostar disso: